Com qual idade eu devo iniciar a vacinação do meu cão e quais vacinas ele deve tomar?

O programa de vacinação dos cães deve ser iniciado aos 45 dias de vida, onde o filhotinho recebe a primeira dose da vacina múltipla, que envolve as principais doenças virais que acometem os filhotes, por exemplo: cinomose, parvovirose, coranavirose, leptospirose. Doenças que podem ser fatais. Com essa idade o animalzinho receberá também a primeira dose da vacina contra a giárdia, protozoário que vive no intestino no cão, e que é liberado nas fezes; essa vacina é suma importância, porque, esse protozoário além de ter a capacidade de causar doença no cão ela também pode ser passada para o seres humanos, onde também manifesta sintomas da doença, sendo classificada como um Zoonose, sendo mais importante ainda em casas que tenham crianças, gestantes e idosos.

Após 21 dias, o cão retorna para a aplicação da segunda dose da vacina múltipla e a segunda dose da vacina contra giárdia.

Após 21 dias, ele tomará a terceira e última dose da vacina múltipla e a primeira dose da vacina contra a traqueobronquite infecciosa, conhecida também como “tosse dos canis”, essa vacina é de suma importância para aqueles cães que tem contato com outros animais, que freqüentam muito salões de beleza em pet shop’s, e principalmente em épocas de chuva e de frio, evitando assim que seu animalzinho fique “gripado”.

A vacina múltipla agora se tornará anual, sendo administrada um ano após a aplicação da primeira dose.

É importante lembrar que 6 (seis) meses após a aplicação da vacina múltipla, o reforço da leptospirose possa ser aplicado, pois seis meses após a aplicação da vacina múltipla contendo imunização para leptospirose, os seus títulos de proteção no animal começam a cair, e então seu animalzinho estará desprotegido, fazendo-se necessária a aplicação de uma vacina que venha repor somente os títulos desejáveis de anticorpos para leptospirose.

Aos 4 (quatro) meses de vida o animal tomará a vacina contra a raiva. A raiva é uma zoonose de muitíssima importância no tocante à saúde do seu animal, da sua residência e da saúde pública em geral, porque é uma doença de transmissão fácil, basta o contato de um animal sadio ou ser humano com a saliva de um animal infectado, para que este se torne doente. É uma doença que ainda não tem cura, nem tem tratamento cientificamente testado e aprovado para serem utilizados em larga escala no mundo, os tratamentos existentes ainda estão em fase inicial de pesquisa. Dessa maneira, o senhor (a), estará contribuindo de maneira significativa para o bem-estar não só do seu animal, mas também para toda a população.

Pronto, o esquema inicial de vacinação do seu animal está completo. Agora é só manter as vacinas atualizadas anualmente, de acordo com a data de aplicação de cada uma delas. Dessa maneira, o senhor (a) estará garantindo uma vida saudável e prazerosa para o seu amiguinho.

É importante salientar que as vacinas devem ser aplicadas por um médico-veterinário devidamente inscrito no Conselho Regional de Medicina Veterinária. Garante-se assim a integridade do animal, a confiabilidade da vacina e a legalidade do procedimento.

 

Fonte: Eu Amo Animais por Dr. Mateus Bastos

Horário de Funcionamento

Hospital Veterinário: 24h
Centro de Estética
Segunda a Sábado das 8 às 17h
Domingo das 8 às 13h
Pet Shop
Segunda a Sexta das 8 às 19h
Sábado das 8 às 18h
Domingo das 8 às 13h